×

AVALIAÇÃO DOS PÉS, COMPROMETIMENTO NEUROPÁTICO DOS MEMBROS INFERIORES E AUTOCUIDADO DE INDIVÍDUOS COM DIABETES MELLITUS TIPO 2

Camila Afonso de Souza¹, Beatriz Cristina Murari Nogueira¹, Roberta Munhoz
Manzano², Célio Guilherme Lombardi Daibem³, Bruno Martinelli4 , Camila Gimenes 5

Instituição Sediadora: Ambulatório Médico de Especialidades- Bauru/SP – Brasil

1- Fisioterapeuta graduada pelas Faculdades Integradas de Bauru – FIB – Bauru/SP
2-Doutora docente das Faculdades Integradas de Bauru- FIB – Bauru/SP
3-Mestre docente das Faculdades Integradas de Bauru- FIB – Bauru/SP
4-Doutor(a) docente da Universidade do Sagrado Coração – USC – Bauru/SP
5-Doutora docente da Universidade do Sagrado Coração – USC e das Faculdades
Integradas de Bauru – FIB

Autor para correspondência:

Camila Afonso de Souza

Rua Ezaltina de Almeida Prado Fraga, nº5-64. Bairro: Santa Cecília –
Bauru/SP. E-mail: [email protected]

Edição: ,

AVALIAÇÃO DOS PÉS, COMPROMETIMENTO NEUROPÁTICO DOS MEMBROS INFERIORES E AUTOCUIDADO DE INDIVÍDUOS COM DIABETES MELLITUS TIPO 2

Resumo

Neuropatia diabética é uma complicação grave decorrente do Diabetes Mellitus (DM) que pode ocasionar ulcerações nos pés e amputações nos membros inferiors (MMII). Objetivo do estudo foi avaliar os pés, autocuidado e comprometimento neuropático de MMII em indivíduos com DM tipo 2 (DM2) e correlacionar o comprometimento com a idade, tempo de diagnóstico e controle glicêmico. Foram coletados dados sociodemográficos, antropométricos, exames de glicemia de jejum e hemoglobina glicada (HbA1C); realizado o exame clínico dos pés; avaliação da sensibilidade protetora plantar; e aplicado o Escore de Comprometimento Neuropático (ECN); Escore de Sintomas Neuropáticos (ESN) e o Questionário de Atividade de Autocuidado com o Diabetes (QAD). Os resultados foram apresentados de forma descritiva e foi realizado o teste de correlação de Spearman para correlacionar o tempo de diagnóstico de DM2 com os resultados dos ECN, ESN, idade e HbA1C (p˂0,05). Foram avaliados 66 indivíduos; idade 62 (56-65) anos. Ao exame físico observaram-se sinais de pé neuropático e de insuficiência arterial. Houve alteração da sensibilidade protetora plantar (48,5%); alteração do comprometimento neuropático (48,5%) e dos sintomas neuropáticos (59%). A combinação do ECN e ESN diagnosticou 33% com neuropatia diabética periférica. Foram encontradas correlações positivas fracas entre a idade e o tempo de diagnóstico de DM2; idade e o ECN; HbA1c e ESN; tempo de diagnóstico de DM2 com ECN e com o ESN. Os itens de autocuidado com os pés apresentaram boa adesão. Conclui-se que foram encontrados sinais de pé neuropático e insuficiência arterial, sendo fatores preditivos de futuras ulcerações nos pés, correlação positiva fraca entre idade e tempo de diagnóstico com alterações neuropáticas e boa adesão quanto ao autocuidado com os pés.

 

Abstract

The diabetic neuropathy is a severe complication resulting from Diabetes Mellitus (DM), which can cause ulcerations in the feet and lead to amputations in the lower limbs (LL). The aim of the present study is to evaluate the feet, self-care and the neuropathy impairment of LL in individuals with Type 2 DM (DM2), as well as to correlate impairment with age, diagnosis time and glycemic control. Socio-demographic and anthropometric data were collected, and fasting blood glucose and glycated hemoglobin (HbA1C) tests were conducted, as well as clinic examination was applied to the feet. Plantar protective sensitivity was assessed, as well as the Neuropathy Impairment Score (NIS), the Neuropathy Symptom Score (NSS) and the Diabetes Self-Management Questionnaire (DSMQ). Results were descriptively shown and the Spearman correlation test was adopted to correlate DM2 diagnosis time with NIS, NSS, age and HbA1C (p˂0.05). Sixty-six individuals, at the age group 62 years (56-65) were evaluated. The physical examination showed signs of neuropathic foot and arterial insufficiency. There was change in the plantar protective sensitivity (48.5%), in the neuropathy impairment (48.5%) and in the neuropathy symptoms (59%). The combination between NIS and NSS diagnosed 33% of patients with peripheral diabetic neuropathy. There were weak positive correlation between age and DM2 diagnosis time, age and NIS, HbA1c and NSS, and among DM2 diagnosis time, NIS and NSS. The self-management items concerning the feet presented good adhesion.
Conclusion: We found signs of neuropathic foot and insufficient arterial, these predictive factors of future foot ulcerations, weak positive correlation between age and time of diagnosis with neuropathic changes and good adherence to self-care with feet.

 

Palavras-Chave: Diabetes Mellitus; Neuropatia Diabética; Autocuidado.

 

Keywords: Diabetes Mellitus; Diabetic neuropathy; Self-management.