×

DOR E CAPACIDADE FUNCIONAL EM ATLETAS DE VÔLEI MASCULINO

 1 Centro Universitário Avantis – UNIAVAN/SC/Brasil

Autor correspondente:

Mayane dos Santos Amorim

Endereço: Av. Marginal Leste, 3600 – Estados, Balneário Camboriú – SC

E-mail:[email protected]

 

Edição:

RESUMO

O voleibol é um esporte que possui um alto impacto nos membros inferiores e sua prática exige muito do atleta, elevando a chance de ocorrer um desequilíbrio muscular. Realizar uma avaliação fisioterapêutica é fundamental para mensurar possíveis alterações que tornam o atleta mais suscetível a dor e lesões. Objetivo: Verificar a dor e a capacidade funcional de atletas do vôlei masculino. Métodos: A população abordada na pesquisa foi composta por 7 atletas de voleibol masculino da categoria infantil, com idade entre 15 e 18 anos. Os dados foram coletados através da aplicação da Escala Funcional de Kujala (EFK), da Escala Visual Analógica da dor (EVA), e do Y Balance Test (YBT). Para análise descritiva da população foi usado frequência, média e desvio padrão, as análises foram conduzidas no programa Statistical Package for the Social Sciences – SPSS versão 20.0. Resultados: A dor relatada na EVA foi 1,14±1,06 classificada como dor leve, enquanto a média de escore da EFK foi 89,71±7,71, apresentando um valor mais próximo de 100, onde classifica como sem dores e/ou limitações. O equilíbrio dinâmico avaliado pelo YBT apresentou valor de 92,52±5,60 cm para o membro inferior esquerdo (MIE) e 94,81±7,87 cm para o membro inferior direito (MID), sendo 2,29 cm de diferença entre os membros. Conclusão: Conclui-se que a dor foi classificada como leve, o escore de dor patelofemoral foi mais próximo do limiar normal e a capacidade funcional apresentou um escore a qual reduz a probabilidade de lesão deste grupo.

PALAVRAS-CHAVE: Atletas. Capacidade Funcional. Dor. Voleibol.

ABSTRACT

Volleyball is a sport that has a high impact on the lower limbs and its practice demands a lot from the athlete, increasing the potential that a muscle imbalance can occur. Performing a physical therapy assessment is essential to measure possible changes that make the athlete more susceptible to pain and injuries. Objective: To verify the pain and functional capacity of male volleyball athletes. Methods: The population addressed in the research consisted of 7 male volleyball athletes in the children's category, aged between 14 and 17 years. Data were collected through the application of the Kujala Functional Scale (EFK), the Visual Analog Pain Scale (VAS), and the Y Balance Test (YBT). For descriptive analysis of the population, frequency, mean and standard deviation were used, the analyzes were conducted using the Statistical Package for Social Sciences - SPSS version 20.0. Results: The pain reported on the VAS was 1.14±1.06 classified as mild pain, while the mean EFK score was 89.71±7.71, presenting a value closer to 100. Dynamic balance assessed by the YBT presented a value of 92.52±5.60 cm for the left lower limb (LLL) and 94.81±7.87 cm for the right lower limb (RLL), with a difference of 2.29 cm between the limbs. Conclusion: It is concluded that the pain was classified as mild, the patellofemoral pain score was closer to the normal threshold and the functional capacity presented a score which reduces the probability of injury in this group.

KEYWORDS:Athletes. Functional capacity. Pain. Volleyball.

ABSTRACT