×

EFEITO DA PRÁTICA MENTAL NA REABILITAÇÃO NEUROLÓGICA EM PACIENTES PÓS-ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL: UMA REVISÃO INTEGRATIVA

Karine Lisboa¹, Márcia Regina G. Gugelmin²

¹Karine dos santos Lisboa, Fisioterapeuta graduada pela Associação Catarinense de Ensino, Faculdade Guilherme Guimbala, Joinville, SC. Brasil.

²Márcia Regina Garcia Gugelmin, Supervisora de Estágio da Associação Catarinense de Ensino, Faculdade Guilherme Guimbala, Joinville, SC. Brasil.

Autor para correspondência:

Karine dos Santos Lisboa

Rua Estrada Quiriri, SN, Bairro Pirabeiraba

Joinville, SC – CEP: 89248-000

Telefone: (47) 99729-8004

E-mail: [email protected]

 

 

 

Edição: ,

EFEITO DA PRÁTICA MENTAL NA REABILITAÇÃO NEUROLÓGICA EM PACIENTES PÓS-ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL: UMA REVISÃO INTEGRATIVA

RESUMO

O Acidente Vascular Cerebral representa a maior causa de incapacidade adquirida. Entre as diversas modalidades para a reabilitação destes pacientes, as tarefas da Prática Mental têm sido citadas como recursos valiosos para a recuperação motora. A Prática Mental é um método de treinamento que promove aprendizagem ou aperfeiçoamento de um ato motor. O objetivo deste estudo foi realizar uma revisão da literatura sobre a utilização da Prática Mental como forma de reabilitação em pacientes pós-AVC. Foi realizada uma revisão integrativa da literatura onde foram analisados artigos dos últimos 10 anos nas bases de dados Scielo, PEDro, MedLine e PubMed, em inglês e português, utilizando de forma combinada os descritores: “reabilitação”, “fisioterapia”, “plasticidade neuronal” e “AVC” com seus respectivos termos na língua inglesa. Foram encontrados 62 artigos científicos, dos quais somente 16 apresentaram os critérios estabelecidos. Concluiu-se que a Prática Mental apresenta resultados satisfatórios na função motora de pacientes pós-Acidente Vascular Cerebral, quando associada a alguma modalidade motora da reabilitação na fase crônica, e pode ser considerado um recurso terapêutico adicional, disponível para aplicação em pacientes com características específicas.

 

Palavras-chaves: Reabilitação; Fisioterapia; Plasticidade Neuronal; AVC.

 

ABSTRACT:

Stroke represents the major cause of acquired disability. Between the several modalities for rehabilitation of these patients, Mental Practice tasks have been cited as valuable resources for motor recovery. Mental Practice is a training method who provides learning or improvement of a motor act. The aim of this study was to review the literature on the use of Mental Practice as a form of rehabilitation in post stroke patients. A literature integrative review was performed where articles from the last 10 years were checked on the Scielo, PEDro, MedLine and PubMed databases, in English and Portuguese, by using the descriptors: “rehabilitation”, “physiotherapy”, “neuronal plasticity” and “stroke” with their respective English terms. We have found 62 scientific articles, and just 16 established satisfactory results. We concluded that Mental Practice presents satisfactory results in the motor function of post stroke patients when associated with some motor modality of rehabilitation in the chronic phase, and it might be considered an additional therapeutic resource, available for application in patients with specific characteristics.

 

Keywords: Rehabilitation; Physiotherapy; Neuronal Plasticity; Stroke.