×

EFEITOS DA FISIOTERAPIA CARDIOVASCULAR FASE II EM PACIENTE COM INFARTO DO MIOCÁRDIO RECENTE: ESTUDO DE CASO

Edição: ,

EFEITOS DA FISIOTERAPIA CARDIOVASCULAR FASE II EM PACIENTE COM INFARTO DO MIOCÁRDIO RECENTE: ESTUDO DE CASO

Resumo

A reabilitação cardiovascular consiste em uma abordagem multidisciplinar com objetivo de promover a reinserção do indivíduo na sociedade, por meio da melhora de condições físicas, mentais e sociais. Dentro da equipe multidisciplinar, o fisioterapeuta, por meio da prescrição de exercícios físicos, possui papel importante na redução da taxa de mortalidade e complicações após o evento cardiovascular. Contudo, poucos indivíduos são engajados e encaminhados para um programa de reabilitação cardiovascular, dificultando a compreensão das adaptações crônicas ao exercício. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito da fisioterapia cardiovascular (FTCV) Fase II sobre a capacidade funcional em um paciente com infarto do miocárdio (IM) recente. Foi estudado um homem com 42 anos, em uso de β-bloqueador, diagnosticado com IM, 30 dias após o evento. As sessões de FTCV foram compostas de aquecimento, condicionamento físico e desaquecimento, com duração de 1 hora e frequência de 3 vezes/semana e por 12 semanas. O paciente foi submetido ao eletrocardiograma de repouso e ao teste ergométrico (TE) submáximo (até 80% FC máxima prevista pela idade e corrigida pela dosagem do β-bloqueador), em esteira ergométrica e com protocolo de degrau contínuo, no momento pré (T1) e pós-tratamento (T2). No pico do esforço e na mesma carga de trabalho, o T2 apresentou melhora no consumo de oxigênio atingido, equivalente metabólico, pressão arterial sistólica, duplo produto, frequênciacardíacaeconsumomáximodeoxigênio do miocárdio em comparação ao T1. A FTCV melhorou a capacidade funcional do paciente estudado.

Descritores: Exercício, fisioterapia, infarto do miocárdio.

Abstract

Cardiovascular rehabilitation consists of a multidisciplinary approach aimed at promoting the reintegration of the individual into society by improvingphysical,mentalandsocialconditions.Withinthemultidisciplinary team, the physiotherapist, through the prescription of physical exercises, plays an important role in reducing the mortality rate and complications after the cardiovascular event. However, few individuals are engaged and referred to a cardiovascular rehabilitation program, making it difficult to understand the chronic adaptations to exercise. The aim of this study was to evaluate the effect of cardiovascular physical therapy (CVFT) Phase II of the functional capacity in a patient with myocardial infarction (MI) recently. A man aged 42 was studied in the use of β-blocker, diagnosed with IM, 30 days after the event. The CVFT consisted of heating, physical conditioning and slowdown, with 1 hour duration and frequency of 3 times / week for 12 weeks. The patient underwent to electrocardiogram at rest and exercise test (ET) submaximal (up to 80% maximum heart rate predicted by age and corrected by measuring the β-blocker), on a treadmill and with continuous step protocol, in the pre moment (T1) and post- treatment (T2). At peak of effort and at the same workload, T2 showed improvement in consumption of oxygen reached, metabolic equivalent, systolic blood pressure, double product, heart rate and maximal myocardial oxygen compared to T1. The CVFT improved functional capacity of patient studied.

Keywords: Exercise, Physical Therapy Specialty, Myocardial Infarction.

Sobre o Autor

Doutorando em fisioterapia pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), São Carlos, São Paulo, Brasil;

Prof. Dra. colaboradora da faculdade de medicina de Ribeirão Preto (FMRP-USP), Ribeirão Preto, São Paulo, Brasil;

Prof. Dra. do programa de pós-graduação em fisioterapia da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), São Carlos, São Paulo, Brasil;

Prof. Dr. do curso de fisioterapia da Universidade de Pernambuco (UPE), Petrolina, Pernambuco, Brasil.

 

Autor para Correspondência

Raphael Martins de Abreu.

Rodovia Washington Luís, km 235, Monjolinho, São Carlos, SP, Brasil. 13565-905.

E-mail: [email protected]

Fone: (16) 3351-8705