×

INDICATIVOS DE BURNOUT E ANSIEDADE PRÉ-COMPETITIVA DE JOGADORES DE FUTEBOL AMERICANO

Elayne Ferreira de Negreiros1, Nathan Leonardo Gomes Costa 1, Gabriel Lucas Morais Freire 2, Sherdson Emanoel da Silva Xavier 1, José Roberto Andrade do Nascimento Junior1

 1 Universidade Federal do Vale do São Francisco, Brasil

 2 Universidade Estadual de Maringá, Brasil

Autor correspondente:

Sherdson Emanoel da Silva Xavier.

Instituição/serviço ao qual pertence: Universidade Federal do Vale do São Francisco, Petrolina-PE, Brasil.

Endereço completo: Av. José de Sá Maniçoba, s/n – Centro, Petrolina – PE, 56304-205.

Email: [email protected]

Edição:

Resumo: Este estudo investigou os indicativos de burnout e a ansiedade pré-competitiva de jogadores de uma equipe de futebol americano durante a pré-temporada competitiva. Participaram 46 atletas do sexo masculino com média de idade de 23,76 (dp=4,71) e tempo de prática de 2,42 (dp=1,61) anos de uma equipe adulta de futebol americano participante da Liga Nordeste 2019. Os instrumentos utilizados foram o Questionário de Burnout para Atletas (ABQ) e o Inventário de Ansiedade-Estado Competitiva-II (CSAI-IIR). Para análise dos dados foram utilizados os testes de Shapiro-Wilk, teste t independente e correlação de Pearson (p < 0,05). A partir dos resultados não foi observada diferença significativa nos indicativos de Burnout e nas dimensões de ansiedade (p>0,05) em função da faixa etária, tempo de prática e posição de jogo. Foi observada correlação significativa (p<0,05) da exaustão física e emocional com a ansiedade cognitiva (r = 0,34) e somática (r = 0,35). Conclui-se que existe uma associação linear dos sintomas de exaustão física e emocional decorrente da prática esportiva com os pensamentos negativos e reações fisiológicas dos atletas.

Palavras chave: Estresse; Ansiedade; Exaustão emocional; Atletas; Esporte; Psicologia do Esporte.

Abstract: This study investigated the burnout and pre-competitive anxiety indicators of players from a football team in the São Francisco Valley during the competitive preseason. 46 male athletes participated with an average age of 23.76 (sd = 4.71) and with time of practice of 2.42 (sd = 1.61) years of an adult football team participating in the Liga Nordeste 2019. The instruments used were the Burnout Questionnaire for Athletes (ABQ) and the Competitive Anxiety-State Inventory-II (CSAI-IIR). For data analysis, Shapiro-Wilk tests, independent t test and Pearson correlation (p <0.05) were used. From the results, no significant difference was observed in the indications of Burnout and in the dimensions of anxiety (p> 0.05) depending on the age group, time of practice and position of play. It was sensational correct (p <0.05) from physical and emotional exhaustion with cognitive (r = 0.34) and somatic (r = 0.35) anxiety. It is concluded that there is a linear association between the symptoms of physical and emotional exhaustion resulting from sports practice with the athletes’ negative thoughts and physiological reactions.

 

Keywords: Stress; Anxiety; Emotional exhaustion; Athletes; Sport; Sport Psychology.