×

PARÂMETROS VENTILATÓRIOS NA DOENÇA DE PARKINSON – REVISÃO DE LITERATURA

Edição: ,

PARÂMETROS VENTILATÓRIOS NA DOENÇA DE PARKINSON – REVISÃO DE LITERATURA

Resumo

A Doença de Parkinson (DP) é uma das doenças mais comuns do Sistema Nervoso Central, com repercussões prioritariamente motoras. Estudos buscamestratégiaseintervençõesbaseadasematividadesfísicasereabilitação motora, entretanto a DP também está relacionada a morbidade e mortalidade por desordens respiratórias. Não existem muitos ensaios clínicos sobre as limitações ventilatórias nessa população, que possam ser direcionadas com prevenção ou reabilitação. O objetivo do presente estudo foi compreender a situação respiratória em pessoas com DP, por meio de busca na literatura de avaliação e/ou intervenção em parâmetros ventilatórios. Foi realizada uma revisão da literatura, com estudos disponíveis na base de dados Pubmed. Foram encontrados 8 estudos que respondem à busca. Apenas 2 dos estudos propuseram a intervenções com variável dependente em parâmetros ventilatórios. A ventilação normal depende de vias aéreas sem restrições ou obstruções, função muscular adequada e drive respiratório integro. Contudo há evidências de que a doença promove alterações respiratórias, resultando em incoordenação, atelectasias, hipoventilação, retenção de secreções pulmonares, fadiga e alterações musculares respiratórias. A neurodegeneração e uso do Levodopa alteram o drive de disparo respiratório e associado a alteração postural levam a achados de espirometria diversos: padrões restritivos, obstrutivos, mistos e perda de força muscular. A limitação nas atividades de vida diária e atividades físicas também afeta os parâmetros ventilatórios. Em contrapartida os exercícios aeróbicos parecem ser capazes de reduzir o sedentarismo, a morbidade e a mortalidade. Um adequado acompanhamento e treinamento voltado aos desfechos respiratórios pode gerar melhoria nas funções pulmonares e devem ser utilizados, visto que há alterações detectáveis em parâmetros ventilatórios na DP.

Palavras-chaves: Doença de Parkinson, Mecânica Respiratória, Espirometria.

Abstract

Parkinson’s disease (PD) is one of the most common Central Nervous System diseases, with primarily motor repercussions. Studies seek strategy and intervention based in physical activity and motor rehabilitation, however, PD is also related to morbidity and mortality due to respiratory disorders. There are not many clinical trials on ventilatory limitations in this population, for direct of prevention and rehabilitation. The aim of this study was to understand the respiratory condition in people with PD, throughsearch in theevaluation literature and / or intervention in ventilatory parameters. A literature review was carried out with studies available on Pubmed. We found 8 studies that match your search. Only 2 of the studies proposed intervention in ventilatory parameters as dependent variable. Normal ventilation depends on unrestricted airways or obstructions, adequate muscle function, and complete respiratory drive. There is evidence that the disease encompasses respiratory changes, with incoordination, atelectasis, hypoventilation, retention of pulmonary secretions, fatigue and respiratory muscle changes. The neurodegeneration and use of Levodopa alter the respiratory trigger drive and associated with postural alteration lead to several spirometry findings: restrictive, obstructive, mixed patterns and loss of muscle strength. Limitation in activities of daily living and physical activities also affects ventilatory parameters. In contrast, aerobic exercises are able to reduce sedentary lifestyle, morbidity and mortality. Adequate follow-up and training aimed at respiratory outcomes can lead to improvements in lung function and should be used, noting that there are detectable changes in ventilatory parameters in PD.

Keywords: Parkinson´s Disease, Respiratory Mechanics, Spirometry.

 

Sobre o Autor

Fisioterapeuta na Prefeitura municipal de Tijucas do Sul, doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Educação Física na Universidade Federal do Paraná – Curitiba (PR) Brasil.

Fisioterapeuta coordenadora da Pós-Graduação em Fisioterapia Neurofuncional da Faculdade Inspirar, doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Educação Física na Universidade Federal do Paraná – Curitiba (PR) Brasil.

Fisioterapeuta e Profissional de Educação Física, professora de Fisioterapia e do programa de Pós-Graduação

em Educação Física na Universidade Federal do Paraná – Curitiba (PR) Brasil.

 

Autor para Correspondência

Tayanne Silva de Souza

Endereço: Rua: Coronel balduíno, 411, bairro: planalto, CEP: 79009-120 Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Fone: (67) 99254-5779.

E-mail: tayph[email protected]