×

RELAÇÃO ENTRE AUTOCOMPAIXÃO E DOR CRÔNICA: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

Mariana Rheded Mendes dos Anjos1, Maria Thereza Bond 2 .

 

  1. Discente do MBA Internacional em Dor. Faculdade Inspirar (Unidade Curitiba/ Inspirar/ Curitiba/ PR/ Brasil)
  2. Orientadora Professora Me. Maria Thereza Bond. Faculdade Inspirar (Unidade Curitiba/ Inspirar/ Curitiba/ PR/ Brasil)

 

Autor para correspondência:

Mariana Rheded Mendes dos Anjos

Endereço: R. Tenente Max Wolf Filho, 75, apto 42, Água Verde, Curitiba/PR. CEP: 80240-090.

[email protected]

Edição:

RESUMO

            A autocompaixão parte da motivação de aliviar o próprio sofrimento e desenvolver habilidades para tanto. Considerando a dor crônica como um sofrimento com múltiplas dimensões, o presente estudo propõe verificar os efeitos da autocompaixão no tratamento da dor a partir de uma revisão sistemática de literatura. As bases de dados utilizadas para esse estudo foram: Portal Regional da BVS, Pubmed (Medline), Scielo e Google Scholar, entre os anos 2017 e 2020. Foram incluídos na revisão 7 artigos que de forma geral demonstraram os seguintes resultados: fortalecimento de uma vida baseada em valores, melhorias no nível de dor, saúde mental, autoeficácia da dor, diminuição da catastrofização, associação entre autocompaixão, menor dor e Variabilidade da Frequência Cardíaca (VFC) alta, redução dos biomarcadores pró-inflamatórios, melhorias no status funcional da Fibromialgia (FM), felicidade e otimismo. Conclui-se que a autocompaixão é promotora de diversos efeitos benéficos no tratamento da dor e que a sua indicação faz-se bastante relevante para esses casos tendo em vista o caráter multidimensional da dor.

Palavras-chaves: dor crônica, autocompaixão.

ABSTRACT

            Self-compassion is part of the motivation to relieve one’s suffering and develop skills to do so. Considering chronic pain as a suffering with multiple dimensions, this study proposes to verify the effects of self-compassion in the treatment of pain from a systematic literature review. The databases used for this study were: VHL Regional Portal, Pubmed (Medline), Scielo and Google Scholar, between the years 2017 and 2020. Seven articles were included in the review, which generally showed the following results: strengthening of a value-based life, improvements in pain level, mental health, self-efficacy of pain, reduction of catastrophism, association between self-pity, less pain and high Heart Rate Variability (HRV), reduction of pro-inflammatory biomarkers, improvements in Fibromyalgia (FM) functional status, happiness and optimism. It is concluded that self-pity promotes several beneficial effects in the treatment of pain and that its indication is very relevant for these cases given the multidomensional character of pain.

Keywords: chronic pain, self-compassion.