×

ANÁLISE DO INCÔMODO RELACIONADO AO ASSOALHO PÉLVICO DE GESTANTES DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19

Bárbara Caixeta de Carvalho Leão¹, Rejane Amélia Reis Gonçalves², Vanessa Santos Pereira Baldon³, Ana Paula Magalhães Resende Bernardes, Rafaela Melo Silva4

¹Graduanda em Fisioterapia pela Universidade Federal de Uberlândia/ Uberlândia/ Minas Gerais/ Brasil

²Pós-graduanda em Fisioterapia pelo Instituto Inspirar/ Uberlândia/ Minas Gerais/ Brasil

³Docente no curso de Fisioterapia da Universidade Federal de Uberlândia/ Uberlândia/ Minas Gerais/ Brasil

4Doutoranda em Fisioterapia pela Universidade Federal de São Carlos/ São Carlos/ São Paulo/ Brasil

Autor correspondente:

Bárbara Caixeta de Carvalho Leão. Email: [email protected]. Endereço: rua Nova Ponte, 873 – Jardim Botânico, 38410-623, Uberlândia – Minas Gerais, Brasil.

Edição:

Resumo

As gestantes foram consideradas população de risco de infecções graves pelo Sars-Cov-2, causador da pandemia da COVID-19. O período gestacional além de ser marcado por imunocomprometimento que facilita o contágio por infecções virais, é marcado também por adaptações fisiológicas advindas da gestação, que podem favorecer as disfunções relacionadas com o assoalho pélvico. O objetivo do estudo foi analisar o incômodo relacionado ao assoalho pélvico de gestantes durante a pandemia da COVID-19. Estudo observacional transversal de caráter exploratório, realizado de forma remota. As gestantes responderam um questionário online, anônimo e autoaplicável que continha perguntas sociodemográficas e questões retiradas do Questionário de Incômodo do Assoalho Pélvico (PFBQ). A normalidade dos dados foi testada pelo teste Kolmogorov-Smirnov e para correlação entre a idade gestacional e a idade das participantes foi utilizado o Coeficiente de Correlação de Spearman. Foi considerado um nível de significância de p<0,05. Foram incluídas 277 participantes. Os resultados obtidos mostram que a pontuação total obtida no PFBQ foi baixa (9,97 (6,31)), o que indica baixo incômodo relacionado ao assoalho pélvico. Não foram encontradas associações entre a pontuação total do questionário PFBQ com a idade gestacional (1º, 2º ou 3º trimestre gestacional) (p=0,08) ou com a idade das participantes incluídas na amostra (p=0,51). As gestantes do presente estudo não apresentaram queixas relevantes relacionadas ao assoalho pélvico durante a pandemia da COVID-19. Acredita-se que mais estudos são necessários para analisar os efeitos da pandemia na saúde de gestantes.

Palavras-chave: Gestantes; Assoalho Pélvico; COVID-19; Fisioterapia; Saúde da Mulher.

 

Abstract

Pregnant women were considered risk population of serious infections by Sars-Cov-2, which caused the COVID-19 pandemic. The gestational period besides being marked by immunocompromise that facilitates contagion by viral infections, is also marked by physiological adaptations resulting from pregnancy that can favor dysfunctions related to pelvic floor muscles. The aim of the study was to analyze the discomfort related to the pelvic floor of pregnant women during the COVID-19 pandemic. Cross-sectional observational study, performed remotely. The pregnant women answered an online, anonymous and self-administered questionnaire that contained sociodemographic questions and questions taken from the Pelvic Floor Discomfort Questionnaire (PFBQ). The normality of the data was tested by the Kolmogorov-Smirnov test and for the correlation between gestational age and the age of the participants, the Spearman Correlation Coefficient was used. A significance level of p <0.05 was considered. 277 participants were included. The results obtained show that the total score was low in the PFBQ (9.97 (6.31)), which indicates low discomfort related to the pelvic floor. No associations were found between the total score of the PFBQ questionnaire with gestational age (1st, 2nd or 3rd gestational trimester) (p = 0.08) or with the age of the participants included in the sample (p = 0.51). The pregnant women in the present study did not present any relevant complaints related to the pelvic floor during the COVID-19 pandemic. It is believed that more studies are needed to analyze the effects of the pandemic on the health of pregnant women.

Keywords: Pregnant women; Pelvic Floor; COVID-19; Physiotherapy; Women’s Health.