×

PERFIL DE FISIOTERAPEUTAS QUE ATUAM EM HOSPITAIS DO LITORAL NORTE DO RIO GRANDE DO SUL-RS

Éder Kröeff Cardoso¹, Lisandra Carrilho de Oliveira², Verônica Farias De Vargas³, Maria Amélia Bagatini4, Mariele Rosca da Silva4, Luís Henrique Telles da Rosa5

1 Fisioterapeuta do Hospital Pronto Socorro de Porto Alegre HPS. Porto Alegre (RS) Brasil.

2 Professora e Coordenadora do curso de Fisioterapia no Centro Universitário Cenecista de Osório. Osório (RS) Brasil.

3 Fisioterapeuta, Professora, Mestre, Curso de Fisioterapia, Centro Universitário Cenecista de Osório. Osório (RS) Brasil.

4 Graduandas do curso de Fisioterapia do Centro Universitário Cenecista de Osório (UNICNEC), Osório (RS) Brasil.

5 Fisioterapeuta, Docente na Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre – UFCSPA. Porto Alegre (RS), Brasil.

Autor para correspondência:

Éder Kröeff Cardoso

Endereço: Largo Teodoro Herzl, s/nº – Bom Fim, Porto Alegre – RS, 90040-192, Direção Científica do  Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre

E-mail: [email protected]

Edição: ,

PERFIL DE FISIOTERAPEUTAS QUE ATUAM EM HOSPITAIS DO LITORAL NORTE DO RIO GRANDE DO SUL-RS

RESUMO

Os fisioterapeutas estão cada vez mais presentes nas emergências, unidades de internação hospitalar e de terapia intensiva. O objetivo deste estudo foi identificar o perfil dos fisioterapeutas que atuam em hospitais do Litoral Norte do Rio Grande do Sul. O instrumento para coleta de dados constituiu de em um questionário composto por 20 questões objetivas e descritivas. A amostra do estudo foi constituída por 20 fisioterapeutas do Litoral Norte, sendo 65% do sexo feminino, com idade média de 32,5 anos; tempo médio de graduação foi de 7,8 anos, 90% possuíam alguma especialização; 50% participaram de congressos no último ano; 70% leem artigos e jornais científicos e apenas 5% têm vínculo com sociedades cientificas. A jornada de trabalho diária era de 8 horas para 50% dos entrevistados, seguida de 30% que tem carga horária de 6 horas, com demanda de trabalho alta para 75% dos profissionais, sendo que 95% dos profissionais consideram que realizam movimentos repetitivos e 95% deles sentem dores no corpo em decorrência do trabalho. 25% desses já foram diagnosticados ou tiveram hipótese de desenvolvimento da Síndrome de Burnout, embora 65% apontam grau “Bom” para satisfação com a profissão, seguida 35% grau “Muito bom”. A renda salarial ficou estabelecida na maior parte dos entrevistados entre dois e três salários mínimos. Embora tenham alguns pontos que os entrevistados consideraram que poderiam ser melhorados, principalmente no que diz respeito a saúde física e mental, existe satisfação explícita com suas profissões.
Palavras-chave: Perfil profissional, Fisioterapia, Serviço hospitalar de fisioterapia

ABSTRACT

Physical therapists are increasingly present in emergencies, inpatient units and intensive care. The aim of this study was to identify the profile of physiotherapists working in hospitals of the North Coast of Rio Grande do Sul. The instrument for data collection consisted of a questionnaire with 20 objective and descriptive questions. The study sample consisted of 20 physiotherapists from the North Coast, being 65% female, with an average age of 32.5 years; average time of graduation was 7.8 years, 90% had some specialization; 50% attended congresses in the last year; 70% read scientific articles and journals and only 5% are linked to scientific societies. The daily workload was 8 hours for 10% of respondents, followed by 30% with a workload of 6 hours, with high work demands for 75% of professionals, and 95% of professionals consider that they perform repetitive movements and 95% of them feel pain in the body as a result of work. 25% of them have already been diagnosed or had the development of Burnout Syndrome, although 65% indicated “Good” grade for satisfaction with the profession, followed by 35% “Very good” grade. Salary income was established in most respondents between two and three minimum wages. Although there are some points that the interviewees considered that could be improved, especially with regard to physical and mental health, there is explicit satisfaction with their professions.
Keywords: Professional profile, Physiotherapists, Physical Therapy Department hospital.