×

TERAPIAS NÃO-FARMACOLÓGICAS PARA O MANEJO DA DOR EM VITIMA DE QUEIMADURAS: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

Edição: ,

TERAPIAS NÃO-FARMACOLÓGICAS PARA O MANEJO DA DOR EM VITIMA DE QUEIMADURAS: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

Resumo

A sensação álgica constitui um sintoma relevante para a assistência à vítima de queimadura tendo em vista as consequências negativas ocasionadas pelo manejo inadequado da dor. Neste contexto, este trabalho objetiva identificar na literatura as principais terapias não farmacológicas para o manejo da dor em queimados. Trata-se de uma revisão sistemática de literatura, conduzida conforme a metodologia Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyses (PRISMA), nas bases de dados SciVerse Scopus, Cochrane Database of Systematic Reviews (CDSR), Literatura Latino Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS) e Base de Dados de Enfermagem (BDENF). Foram encontradas 683 publicações, das quais 13 foram selecionadas para compor a amostra, utilizando os descritores “Burns”, “Pain Management” e “Pain”. Foram incluídos os trabalhos disponibilizados na íntegra, publicados no período entre julho/2012 a julho/2017 e escritos nos idiomas português, inglês e espanhol. Como resultados, foram encontradas na literatura as terapias envolvendo o uso de dispositivos tecnológicos, massagem com musicoterapia, massagem aromática, aromaterapia por inalação, terapia local com frio, terapia de respiração relaxante, relaxamento da mandíbula, terapia de vida infantil, estimulação transcraniana por corrente contínua e hipnose. Conclui-se que as terapias não-farmacológicas têm sido inseridas de forma crescente dentro do contexto hospitalar tendo sua eficácia evidenciada por meio de estudos, com destaque positivo para a implementação de terapêuticas que envolvem uma boa relação custo-benefício, aceitação positiva pelo cliente, baixo risco para eventos adversos e fácil aplicação pelos profissionais.

Palavras chave: Queimaduras; Manejo da Dor; Terapias Complementares.

Abstract

The painful sensation is a relevant symptom for assisting the burn victim in view of the negative consequences of inadequate pain management. In this context, this study aims to identify in the literature the main non- pharmacological therapies for the management of burn pain. This is a systematic review of the literature, conducted according to the Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyzes (PRISMA), SciVerse Scopus, Cochrane Database of Systematic Reviews (CDSR), Latin American and Caribbean Literature in Health Sciences (LILACS) and Nursing Database (BDENF). We found 683 publications, of which 13 were selected to compose the sample, using the descriptors “Burns”, “Pain Management” and “Pain”. The papers published in the period between July / 2012 and July / 2017 and written in Portuguese, English and Spanish were included. As results, we found in the literature the therapies involving the use of technological devices, massage with music therapy, aromatic massage, inhalation aromatherapy, cold local therapy, relaxing breathing therapy, jaw relaxation, infant life therapy, transcranial current stimulation and hypnosis. It is concluded that non-pharmacological therapies have been increasingly inserted within the hospital context and their efficacy has been evidenced through studies, with a positive emphasis for the implementation of therapies that involve a good cost-benefit relationship, positive acceptance by the client, low risk for adverse events and easy application by professionals.

 

Key words: Burns; Pain Management; Complementary Therapies.

Sobre o Autor

Enfermeira. Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Natal, RN, Brasil.

Enfermeira. Pós-Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal de Sergipe. Professora Adjunta no Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Natal, RN, Brasil.

Enfermeiro. Pós-Doutor em Enfermagem pela Universidade Federal de Sergipe. Professor Adjunto no Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Natal, RN, Brasil.

Enfermeira. Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Natal, RN, Brasil.

Acadêmica do curso de Graduação em Enfermagem. Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Natal, RN, Brasil.

Enfermeira. Residente em Cardiologia pelo Hospital Universitário Onofre Lopes. Natal, RN, Brasil.

 

Autor para Correspondência

Izabelle Bezerra Costa

Avenida Senador Salgado Filho 3000 – Campus Universitário, 59078-970. Natal, RN.

E-mail: [email protected]